Cobalto – Toxicidade: O que causa?

Categoria(s): Alimentos funcionais, Intoxicações, Terapia antioxidante


Intoxicação


Em níveis superiores ao recomendado (aprox. 8 mg por dia) é observado o aumento da glândula tireóide, dano renal e hepático, dermatite e cardiomiopatia

IMPORTANTE – Artistas, artesãos e, principalmente, operários que trabalham nas atividades cerâmicas, podem estar sujeitos a algumas “doenças” decorrentes da falta de proteção, que acarretam ao longo dos anos graves problemas de saúde. Assim, vários produtos em forma de óxidos, carbonatos, cloruros, fosfatos, etc., muito utilizados nas artes do fogo são potencialmente “perigosos” se manuseados de forma aleatória com falta dos cuidados básicos necessários, produtos como: Cádmio, Selênio, Bário, Cromo, Cobalto, Cobre, Lítio, Sódio, Arsênico, Bismuto, Berilo, Zinco, e tantos outros, podem causar dermatites, miocardiopatias, insuficiência reanl e hepática pelo acumulo dos tóxicos durante anos.

Tags: , , , , , , , , , , , ,


Veja Também:

Comentários     Envio por Email Envio por Email


Diabetes mellitus – Qual o papel dos minerais?

Categoria(s): Atuação Preventiva, Distúrbios endócrinos, Distúrbios metabólicos, Terapias complementares


Tratamento biomolecular

Por ser uma doença plurimetabólica o diabetes mellitus apresenta o estresse oxidativo como o seu maior e mais importante comemorativo. Além do aumento dos lipoperóxidos, os diabéticos apresentam níveis de glutationa eritrocitária baixos, rápido consumo de ascorbato e altas concentrações de dehidroascorbato plasmáticos com menores concentrações de tocoferol (vitamina E) plaquetárias.

frutasNo controle deste grande estresse oxidativo podemos utilizar uma gama enorme de medicamentos, das mais diversas categorias como: minerais, vitaminas, aminoácidos, nutrientes e fitoterápicos.

Minerais

Cromo -O fator de tolerância à glicose (GTF) regula a homeostase da glicose orgânica é dependente de cromo; – o GTF melhora a ligação de insulina com os seus receptores, altera o metabolismo lipídico e secundariamente o metabolismo glicídico. Deverá ser realizada a suplementação com cromo em pacientes diabéticos não insulino-dependentes. Dosagem: picolinato de cromo: 50 a 400 mcg/dia.

Cobre – O cobre é grande gerador de radicais livres, só devendo ser reposto se houver deficiência severa. Apesar da deficiência de cobre estar associada com alteração da tolerância à glicose, em modelos experimentais, a deficiência de cobre não é um problema muito comum no diabetes. Dosagem de cobre quelado: 0,5 a 2,0 mg/dia

Manganês -A deficiência de manganês reduz a atividade da insulina. O manganês é necessário para ativação de enzimas-chave para converter a glicose em energia, por tanto, sendo, essencial para a fosforilação oxidativa.Dosagem do manganês quelado: 10 a 20 mg/dia.

Magnésio – O magnésio está envolvido na homeostase da glicose. Os diabéticos com glicosúria e cetoacidose podem ter perdas excessivas de magnésio pela urina. O Mg modula o transporte de glicose através das membranas celulares. É um cofator em várias vias enzimáticas, envolvendo oxidação da glicose. Altas doses de magnésio pode gerar depressão e fraqueza muscular.Dosagem do magnésio quelado: 50 a 500 mg/dia.

Vanádio – O vanádio é constituinte da estrutura química da insulina, emimetiza a ação da insulina nos adipócitos por diminuir a atividade das enzimas envolvidas na gliconeogênese.
Dosagem do vanádio quelado: 200 mcg/dia.

Zinco – A deficiência de zinco está associada com a redução da secreção da insulina e ao aumento da resistência tissular à insulina. O zinco aumenta a ligação da insulina às membranas dos hepatácitos. O efeito do zinco sobre a secreção de insulina é bifásico; concentrações muito altas ou muito baixas alteram a secreção insulínica. A deficiência severa de zinco pode ocasionar a intolerância à glicose. Dosagem de zinco quelado: 10 a 100 mg/dia

Referências:

Olszewer E – Radicais Livres em mediciana Fundo editorial BYK. São Paulo 1992.

Guilland JC, Lequeu B – As Vitaminas – Do nutriente ao medicamentos Ed. Santos 1995. Trad. Oliveira EG.

Tags: , , , , , , ,


Veja Também:

Comments (1)     Envio por Email Envio por Email